Prazo para pagamento do seguro DPVAT venceu em 31/01; saiba como imprimir boleto para regularização

Prazo para pagamento do seguro DPVAT venceu em 31/01; saiba como imprimir boleto para regularização
Costumeiramente valor é quitado junto com o licenciamento do veículo, porém, desta vez, o prazo venceu dia 31/01, mesma data de vencimento da 1ª parcela do IPVA


Os proprietários de veículos automotores de Mato Grosso do Sul acabaram ficando confusos com a alteração na forma de cobrança do Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres (DPVAT). Costumeiramente o valor é quitado juntamente com taxa de licenciamento do veículo, porém, desta vez, o prazo venceu no dia 31 de janeiro, mesma data de vencimento da primeira parcela do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA).

Segundo o Correio do Estado, a reclamação dos donos de carros e motos é que a Seguradora Líder, que opera do DPVAT, não teria divulgado a alteração e muitos proprietários de veículos acabaram perdendo o prazo de pagamento do seguro, que oferece coberturas em casos de acidente de trânsito que, porventura, causem despesas médicas, invalidez permanente e óbito, seja a vítima condutor, passageiro, ciclista ou pedestre.

Caso o condutor não tenha efetuado o pagamento do DPVAT, é possível regularizar a situação imprimindo o boleto do seguro através do site da Seguradora Líder clicando aqui. O condutor do carro ou moto que não esteja com o pagamento em dia não será coberto pela seguradora em caso de acidente por ser considerado inadimplente no pagamento do seguro. Já outras eventuais vítimas, como passageiros, ciclistas ou pedestres, receberão o que é de direito normalmente.

Além de estar fora da cobertura do seguro, outro ponto negativo para quem não efetuar o pagamento do DPVAT é estar impedido de efetuar o licenciamento do seu veículo, porém, circular sem estar em dia com a taxa não é considerada infração de trânsito.

O Jornal Midiamax publicou que diante da confusão causada pela mudança, o Ministério Público Federal (MPF) alega que a cobrança do seguro deve ser feita na data do licenciamento do veículo. O procurador da República, Oscar Costa Filho expediu uma recomendação para que a Seguradora Líder torne sem efeito a antecipação obrigatória do pagamento da taxa. Uma definição deve sair na próxima segunda-feira (05).